4 de junho de 2015


Como assim? Deus num pedaço de pão?

Dentro do ano litúrgico da Igreja é reservado um dia para celebrar de forma solene e festiva a presença real de Cristo no sacramento da Eucaristia. A origem da festa remonta o século XIII, na Europa. Desde então, a Igreja professa essa sua fé de forma pública, através das celebrações e procissões, sendo que, em muitos lugares, são confeccionados tapetes nas ruas por onde passa a solene procissão.
Todo povo cristão é convidado a participar desta solenidade. Neste dia, quem é cristão vai às ruas, participa da missa, caminha na procissão. Nossa vida é uma caminhada. Cristão que fica em casa neste dia (a não ser que as condições de saúde impeçam de ir às ruas!) deve ao menos se perguntar se este ‘pão vivo’ que é o próprio Cristo ainda diz algo em sua vida… Já houve um padre que disse: “Quem não participa de Corpus Christi, por favor, não use mais o nome de católico!” Expressão forte, mas que pode nos trazer elementos para a reflexão. Talvez Corpus Christi seja a oportunidade para voltar a comungar este pão, este projeto.
A Eucaristia é alimento para nosso caminho. Para o povo do antigo testamento, o Maná foi o pão que alimentou a caminhada pelo deserto. Para nós, é o próprio Cristo que se dá como alimento. O pão é alimento, a Palavra também. O Cristo não só nos dá o pão, mas Ele é o próprio pão da vida! Comungar deste pão, deste projeto de Cristo, é condição para a vida eterna: “Quem comer deste pão viverá eternamente”. Mas não basta comungar o pão. É preciso comungar também o projeto de Jesus!
Corpus Christi é como que um eco da quinta-feira santa, onde celebramos a instituição da Eucaristia. “Tomai e comei, isto é o meu corpo; tomai e bebei, isto é o meu sangue”, disse Jesus.  Para a Igreja isso é um dom, um presente que o Senhor nos deixou: sua própria presença no meio de nós. Corpus Christi celebra isto: Deus presente num pedação de pão! Ele quis que fosse assim para manifestar sua presença entre nós! Portanto, convocamos todos os cristãos para que celebrem esta solenidade em suas paróquias, participando das missas e das procissões. Vamos fazer a diferença neste Corpus Christi. Mostremos ao mundo que o único pão que sacia toda fome é Cristo! Deus abençoe a todos!
Por Pe. Rafael Luís Groth, da Diocese de Montenegro

Nenhum comentário:

Postar um comentário